Análise interna e externa por meio da Matriz SWOT (FOFA)

     Saudações caros leitores! Primeiro de tudo gostaria de me desculpar por estes 23 dias sem postar. Eu, que sempre fui um ávido crítico de blogueiros irregulares, acabei cometendo o mesmo erro que eles. Isso ocorreu devido à vários trabalhos no curso técnico e algumas provas na Faculdade + curso de línguas que faço. Vou me esforçar para isso não ocorrer novamente. Para o post de volta trago um assunto muito interessante que é analisar as forças que influenciam o ambiente interno e externo de sua empresa. Vamos lá?
      Sun Tzu (estrategista e filósofo chinês) escreveu certa vez: Conheces teu inimigo e conhece-te a ti mesmo; se tiveres cem combates a travar, cem vezes serás vitorioso. Se ignoras teu inimigo e conheces a ti mesmo, tuas chances de perder e de ganhar serão idênticas. Se ignoras ao mesmo tempo teu inimigo e a ti mesmo, só contarás teus combates por tuas derrotas.” Aplicando isso à administração, podemos colocar o inimigo como o ambiente externo, forças que atuam sem o controle de sua organização. Portanto, se conhecermos tanto nossa empresa (o ambiente interno), como o ambiente externo, garantiremos boas vendas e um ótimo retorno financeiro.

      Para nos auxiliar nesta análise é muito comum ser usado a Matriz SWOT ou FOFA, como é popularmente conhecida no Brasil. Essa matriz foi criada por Albert Humphrey, no século passado. É muito simples de ser aplicada. Ela tem 4 parâmetros, a saber: Forças (Strenghts), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats). Veja a imagem abaixo:

Matriz FOFA
 

AMBIENTE INTERNO

Tudo aquilo que a empresa tem controle. Como é possível notar a partir da imagem, o ambiente interno é composto, segundo a matriz, pelas forças e fraquezas.

Forças: Coloque aqui tudo que a organização tem de forte, bom. Suas vantagens e diferenciais competitivos. As suas forças irão te ajudar a permanecer forte e crescer no mercado. Veja alguns exemplos: todas as lojas Lojas 100 são pontos próprios. A empresa não aceita que, ao abrir uma filial, o empreendedor tenha que se preocupar com o gasto com o aluguel. Uma força da Lojas 100. O MC Donald’s podemos contar como força seus mais de 33.500 pontos espalhados pelo mundo. A Harley Davidson tem como força seus mais de 1.000.000 de clientes participantes do Clube de Propriétarios. Além disso, podem ser forças: pessoal treinado, boa localização, atendimento impecável, agilidade na entrega, etc.

Fraquezas: São atributos negativos da empresa. Coisas que prejudicam o crescimento ou fortalecimento da marca. Citando alguns exemplos comuns em empresas de médio e pequeno porte: rotatividade de funcionários, ausência de pós-venda, sazonalidade não planejada, etc.

AMBIENTE EXTERNO

Aquilo que foge do controle da empresa, por isso, como diria Sun Tzu, é bom conhecermos muito bem este nosso “inimigo”. O lado bom é saber que o ambiente externo não só traz ameaças mas também oportunidades. 
 
Oportunidades: São os aspectos positivos do macroambiente. São eventos que colaboram com as nossas forças e as impulsionam. Exemplos atuais: se você vende acessórios esportivos, a Copa do Mundo é uma grande oportunidade para maximizar suas vendas. A queda no dólar pode ajudar uma empresa que trabalha com importações dos Estados Unidos. E a redução do IPI na linha branca pelo governo pode proporcionar aos varejistas um aumento de vendas nesta área.
 
Ameaças: Eventos que podem afetar negativamente a empresa. Por exemplo, se você trabalha com aulas de dança, pode ter certeza que, em uma crise econômica, terá uma drástica redução de clientes (segundo a pirâmide de Maslow, artigo que ainda vou criar). A concorrência é uma ameaça constante. Setores que tem muitas franquias, a perca do padrão de qualidade pode ser considerado uma ameaça. Lojas que trabalham com a sazonalidade (calçadistas e vestuário, por ex) tem como ameaça a falta de controle de estoque, pois, ao passar uma moda, o estoque que você tem desta moda estará perdido.

E AGORA, O QUE FAZER?

fazendo análise empresarial
     Depois de pontuar todas as suas forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, o que fazer? Receitinha de bolo, anote aí: potencialize suas forças, lide com as suas fraquezas, aproveite as oportunidades e se precava contra as ameaças.  
 
 
 
 
 

CONCLUSÃO

equipe discutindo projetos     A análise SWOT é de extrema importância para qualquer organização. Todas as médias/grandes empresas fazem isso periodicamente. Ela não deve ser divulgada ao público e deve ser o mais detalhada possível. Dependendo da empresa, recomenda-se fazer uma desta por setor ou produto. Se sua empresa é pequena e se acostumar a conhecer bem seu ambiente tanto interno como externo em breve ela será uma média empresa.
     Alguns empresários pensam que ao detectarem poucas ameaças/fraquezas e muitas oportunidades/forças estão “indo no caminho certo”. Porém, geralmente, isso reflete uma análise malfeita.  Veja o que certa revista disse: “Empreendedores são otimistas por princípio. Num primeiro momento, esse otimismo pode levar o empreendedor a identificar vários pontos fortes e oportunidades, mas poucos pontos fracos e ameaças durante a criação da empresa.” A revista ainda chamou este falso otimismo de imbecilidade. Portanto, cautela, coloque somente fatos concretos e não desanime caso existam várias fraquezas/ameaças. Ao contrário, fique feliz porque as identificou, assim, poderá lidar com elas.
 
_ _ _ x _ _ _
     Muito obrigado mais uma vez por ler este artigo. Esta semana planejei uma série de encontros com especialistas de marketing na minha região. Vou colocar aqui minha agenda e fiquem tranquilos, depois publicarei aqui no blog um pouco sobre cada tema para que também possam se beneficiar.
15/05 – Palestra na FDSM com Rodrigo Guaxupé (diretor de arte da Publicis) – “Como Começar na Criação de Uma Grande Agência de Publicidade”
16/05 – Palestra na FDSM com Rodrigo Dimas (da Grey, do badalado grupo Newcomm) – “50 tons de grey” 
17/05 – Palestra no Senac com Fábio Almeida – “Big Data: a informação e seu alto valor estratégico” 
17/05 – Palestra no Senac com Ricardo Zaniboni (CEO da TOTVS) – “Dicas especiais para gestão do tempo” 
 
     Espero que esta série de palestras ajudem a mim e a vocês, meus caros leitores, que depois serão informados dos pontos principais de cada uma.
 
FONTES
CMS – Empreenda. Disponível em: http://cms-empreenda.s3.amazonaws.com/empreenda/files_static/arquivos/2012/06/18/ME_Analise-Swot.PDF
Site Administradores
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *