Como prevenir a perda no varejo

Entrevista exclusiva com João Lapa

Na semana passada fui designado como parte da equipe que iria expor as soluções da TOTVS na SEVAR, maior feira varejista da região. Como estagiário, minha carga horária é reduzida, portanto, tive tempo para assistir algumas das palestras que foram oferecidas. Uma delas foi a de João Carlos da Lapa, que trabalhou por mais de 30 anos em grandes empresas varejistas como Carrefour, grupo Pão de Açúcar, etc e atualmente é diretor da Prátika Consultoria de Varejo, que presta consultoria e treinamento para empresas do ramo.

João Lapa   Na palestra ele frisou um dado da ABRAS (Associação brasileira de supermercados) que mostra que nos últimos 5 anos a perda no setor super-mercadista foi maior que o lucro. Mesmo assim, esse é um assunto que poucos varejistas dão a atenção que merece. Na palestra ele incentivou os varejistas a calcularem suas perdas, colocarem como meta de gestão a redução da perda e ter uma equipe de prevenção de perdas. Para falar um pouco mais sobre este tema e ajudar o empreendedor varejista, eu entrei em contato com ele por email e ele aceitou me responder algumas perguntas. Veja abaixo a entrevista:

APRENDIZDOMARKETING.com –  João, na sua palestra você disse que as perdas no varejo, em todos os segmentos do mesmo, representam uma grande parte de dinheiro desperdiçado. Poderia nos explicar melhor esta afirmação?

João Lapa – Sim. O lucro líquido do varejo,  especialmente supermercados é muito baixo em percentual, ficando geralmente em torno de um dígito. As perdas representam percentuais muito próximos a rentabilidade final e em alguns casos,  chega a ser superior ao lucro. Os motivos são os mais diversos com maior ou menor grau em cada segmento do varejo. Podemos dividir em duas grandes causas: patrimoniais (furtos) e operacionais (erros, avarias, produtos vencidos, etc). Nos supermercados, ao contrário do que se pensa o grande vilão é a quebra operacional.

APRENDIZDOMARKETING.com – Entendo. Ouvimos falar muito também de quebra. Qual a diferença entre quebra e perda?

João Lapa – Existem muita diversificação nestas terminologias, mas, em geral, quebra é a mercadoria identificada como imprópria para consumo e venda e perda é a quebra não identificada, aquela que só é percebida quando se realiza inventário.

APRENDIZDOMARKETING.com – Bem, pelo visto, é realmente muito importante prevenir a quebra e principalmente a perda. Nas suas consultorias, qual percebe que são os principais erros dos empresários neste ponto?

     João Lapa – Hoje,  prevenir perdas é fazer a gestão moderna,  não há mais como gerir o negócio varejista sem atuar na prevenção e redução das perdas. É uma questão de sobrevivência do negócio.

Os principais erros na redução de perdas são: não identificar as perdas, não ter um plano de ação para redução de perdas, não discutir nem cobrar as perdas da equipe, não investir num projeto de prevenção de perdas. 


APRENDIZDOMARKETING.com – Como uma pequena empresa varejista pode prevenir com excelência suas perdas?  João Lapa – Primeiramente conscientizando-se da importância e dos perigos do assunto. Depois acreditar que é preciso atuar sobre esse mal e criar seu plano de ação para combater as perdas. Se for preciso, buscar ajuda no mercado. Finalmente, agir, revisar e tornar a agir nos moldes do PDCA*.

IMG_20150818_145326519

Espero que este artigo tenha lhe ajudado de alguma forma. Para entrar em contato com o João, você pode mandar um email: contato@pratikavarejo.com.br ou então acessar o seu site CLICANDO AQUI. Se você quiser saber mais sobre este tema recomendo que acesse o site dele pois lá tem mais artigos para ajudar os varejistas.


Este é o primeiro de uma série de 3 artigos que escreverei sobre as palestras que assisti na SEVAR 2015. Os próximos artigos falarão sobre desenvolvimento pessoal (palestra de Carlos Hilsdorf) e sobre a importância da informação (palestra de Fátima Merlin). Aguardem! 
Grande abraço e até a próxima!

_ _ 

*PDCA – Método de incentivo a ação com as iniciais dos 4 passos em inglês (plan-do-study-act). Traduzido significa: planejar, fazer, estudar e ajustar.

 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *