Uma ótima ideia: cofrinho

Sabe de onde estou escrevendo este post agora? De Porto Alegre, da casa do meu tio. Mas, como deixo todos os posts da DTCBC agendados tipo 2 semanas antes de ser publicado, provavelmente quando você estiver lendo já estou de volta à minha amada cidade em Minas Gerais. Tá, mas, e daí? O interessante não é eu estar passeando aqui e sim, como eu consegui o dinheiro para vir para cá. Por incrível que pareça, foi com meu cofrinho.

cofre

Eu devo ter juntado por cerca de 1 ano e meio. Colocava todas as moedas e notas de 2 que recebia. E daí deu tudo isso, exatos R$421,60. As notas de 20 e 10 são da minha mãe que chegou pegando algumas notas de 2 e moedas que precisava, e daí me deu em notas mais graúdas, rsrs. Peguei uma promoção no black-friday de 2016 e paguei R$310,00 na viagem de ida e volta de avião São Paulo – Porto Alegre. E R$98,00 no ônibus ida e volta de Pouso Alegre – São Paulo. Ou seja, ainda me sobraram uns 15 reais para gastar.

DICAS PARA FAZER SEU COFRINHO

  • Utilize cofrinhos de cerâmica ou outro material que, para serem abertos, necessariamente precisam ser quebrados. Isso te ajuda a resistir à tentação de ficar tirando dinheiro do cofrinho.
  • Faça um pacto consigo mesmo que só abrirá o cofrinho quando este estiver totalmente cheio.
  • Defina que dinheiro irá colocar lá. Pode ser toda moeda que receber, ou todo troco abaixo de 10 reais que receber. Seja fiel ao combinado

O interessante nisso tudo é que eu juntei uma quantia de mais de 400 reais em 1 ano e meio com um dinheiro que, em geral, não sabemos para onde vai pois é dinheiro de troco.

Espero que tenham gostado do post. Porque eu estou simplesmente amando minha folga.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *